ESPN APRESENTA ESTUDO INÉDITO SOBRE HÁBITOS DE TELESPECTADORES

Web and Mobile Platforms

ESPN APRESENTA ESTUDO INÉDITO SOBRE HÁBITOS DE TELESPECTADORES

 

Evento 2São Paulo, novembro de 2013 – Para entender melhor como se dá o consumo de conteúdo da TV por assinatura, a ESPN foi a campo para buscar informações. O estudo “Conteúdo da TV: o trânsito das plataformas”, elaborado pela área de Business Intelligence da emissora no Brasil, trás resultados que mostram com o as pessoas transitam – ou não – entre as telas quando estão assistindo televisão.

 

“A melhor maneira de entender a audiência é ir diretamente a ela e ouvir o que ela tem a nos dizer. Ficamos muito satisfeitos com os resultados, que irão nos ajudar a definir estratégias  para estar ainda mais presente na vida do fã do esporte”,

explica Marcela Doria, Gerente Sênior de Business Intelligence da ESPN.

 

Foram definidos seis grandes grupos que representam a maior parte do conteúdo consumido na TV por assinatura: Infantil, Filmes, Documentários, Notícias, Séries e Esportes. Como metodologia, foram adotadas duas táticas, uma qualitativa, com a formação de grupos de discussão e entrevistas com um profissional de visual design e uma psicóloga. Também foi elaborada uma pesquisa quantitativa com 50 mil pessoas que responderam questionários via ferramentas do Ibope e do Ipsos.

 

O grupo de esportes se mostrou como o maior consumidor de conteúdo e o que mais acessa outras mídias além da TV – todas as telas são muito consumidas. Para buscar informações, o fã do esporte acessa sites, blogs, aplicativos para celular e tablets. O Facebook e o WhatsApp são fortemente utilizados como ferramentas para brincar e tirar sarro de outros torcedores.

 

“Alguns resultados, principalmente no grupo de esportes, confirmaram algumas percepções que nós tínhamos dos nossos telespectadores. O fato de ser o grupo que mais utiliza a segunda tela nos dá a certeza que o lançamento do ESPN Sync foi extremamente certa”, afirma Marcelo Pacheco, Vice-Presidente de Marketing e Vendas da ESPN

 

Os destaques dos outros grupos da pesquisa podem ser conferidos no texto abaixo:

 

Conteúdo da TV: o trânsito entre as plataformas
Quais consumidores realmente trafegam pelas diferentes telas

 

  • O que: Estudo elaborado pelo departamento de Business Intelligence da ESPN no Brasil para entender o impacto das plataformas de mídia no cotidiano das pessoas.

 

  • Quando: O levantamento de dados ocorreu durante os meses de setembro e outubro/2013.

 

  • Quem: A pesquisa qualitativa foi realizada com seis grupos temáticos: Filmes, Séries, Documentários, Notícias, Infantil e Esportes. Também foram feitas entrevistas detalhadas com um designer visual e uma psicóloga.

A pesquisa quantitativa foi feita com ferramentas do Ibope e do Instituto Ipos – Marplan EGM com 50 mil entrevistas com questionário estruturado.

 

  • Principais resultados: A TV é o ponto de partida, instiga o consumidor a buscar conteúdo. As mídias podem se complementar. O consumo de conteúdo de tv paga no cenário multiplataforma é recente para alguns dos perfis estudados.

RESULTADOS POR GRUPOS

INFANTIL

  • A programação infantil da TV é comandada pelos filhos.
  • A TV fica ligada de forma linear, sem grandes alterações de canais.
  • Ambiente considerado seguro pelas mães, o que as deixa livres para fazer outras atividades (Facebook, WhatsApp, Compras, Culinária).
  • Altamente consumista em comparação aos outros grupos.
  • Perfil: a maioria está focada na segurança e realização dos filhos. Uma minoria está preocupada com a realização profissional.

FILMES

  • Consumo do conteúdo é programado e realizado em grupo.
  • Há o hábito de pesquisar sobre o filme que será assistido, mas de modo pontual.
  • O gênero do filme interfere diretamente no comportamento com outras mídias. Por exemplo, um filme com trama complexa faz com que o telespectador não utilize o celular ou outro dispositivo.
  • Vídeos on demand tem um lugar sutil ainda.
  • Perfil: caseiro

 

DOCUMENTÁRIOS

  • É o grupo mais programado e permanente no conteúdo.
  • Os documentários com temas inusitados são combinados com o interesse pessoal.  Prevalece a audiência solitária.
  • Os documentários com temas de interesse coletivo são vistos em família e com finalidade educativa para os filhos.
  • A TV praticamente basta como fonte de informação. O uso simultâneo de outro dispositivo de mídia pode ou não acontecer.
  • Perfil: buscador de conhecimento. Quer transmitir seus valores.

NOTÍCIAS

  • Notícia na TV é sinônimo de rádio: hábito de escutar as notícias.
  • O uso simultâneo de outros dispositivos é natural/automático.
  • Consome notícia nas plataformas fixas, o entretenimento e a diversão ficam nos aparelhos móveis.
  • Perfil: Mais sensíveis e mobilizados pelos acontecimentos do mundo.

SÉRIES

  • Busca frenética do conteúdo em qualquer hora e lugar.
  • As telas têm que estar disponíveis o tempo todo.
  • Raramente usa as redes sociais para debater os temas.
  • Google é o ponto de partida para baixar séries e buscar informações.
  • Perfil: Impulsivo e imediatista. Quer algo difícil de atingir: quer ser alguém, mas não sabe exatamente quem.

ESPORTES

  • A TV é insubstituível para eventos ao vivo.
  • Único grupo onde o conteúdo é altamente consumido e trocado entre as mídias.
  • Segunda tela é esporte também.
  • Todas as telas são muito utilizadas.
  • Sites, blogs, páginas no Facebooks e apps são fontes de informação.
  • Facebook e whatsApp estão presentes e há ‘zoação’ nas redes sociais.
  • Perfis: ‘Timático’, aquele que só acompanha e consome dados do seu time favorito. Temático, o que gosta de futebol de outros países, basquete, futebol-americano, tênis, etc
Botão Voltar ao topo