Melhores jogadores do Brasileirão recebem o Troféu Bola de Prata

ESPN BrasilFutebolsoccer

Melhores jogadores do Brasileirão recebem o Troféu Bola de Prata

São Paulo, dezembro de 2014 – Criado em 1970 pela revista Placar, um dos principais prêmios do futebol brasileiro chega a 45ª edição. Com o objetivo de premiar os melhores jogadores do Brasileirão, o Troféu Bola de Prata ocorreu hoje, segunda- feira (08), ao meio-dia, nos estúdios da ESPN, em São Paulo, com transmissão ao vivo pela ESPN Brasil.

Neste ano, os apresentadores da cerimônia foram Eduardo Monsanto e Juliana Veiga. Os prêmios foram entregues aos jogadores por ganhadores de edições passadas e grandes ídolos como Zetti, Léo, Vampeta, Túlio, entre outros.
O fã do esporte conheceu os vencedores em nove categorias:

Goleiro – Marcelo Grohe (Grêmio)
Zagueiros – Rafael Tolói (São Paulo) e Gil (Corinthians)
Laterais – Marcos Rocha (Atlético Mineiro) e Zé Roberto (Grêmio)
Volantes – Lucas Silva (Cruzeiro) e Aránguiz (Internacional)
Meias – Paulo Henrique Ganso (São Paulo) e Ricardo Goulart (Cruzeiro)
Atacantes – Diego Tardelli (Atlético Mineiro) e Paolo Guerrero (Corinthians)
Chuteira de Ouro – Fred (Fluminense) e Barcos (Grêmio)
Artilheiro – Fred (Fluminense)
Bola de Ouro – Ricardo Goulart (Cruzeiro)

O troféu Bola de Ouro de 2014 foi nomeado ‘Michel Laurence’, em homenagem ao jornalista falecido neste ano e um dos idealizadores da premiação.

Para eleger os melhores do ano, os jornalistas da Placar assistiram, sempre nos estádios, a todas as partidas do Brasileirão e atribuem notas de 0 a 10 aos jogadores. Comentarista e narradores da rádio ESPN também participaram da avaliação. Receberam a Bola de Prata os craques que tiveram a melhor média e que tenham recebido nota em pelo menos 16 partidas.

Saiba mais
Desde as primeiras edições do Bola de Prata, o troféu já era respeitado pelo mundo do futebol e cobiçado pelos jogadores. A atração se explica em três palavras: tradição, coerência e confiabilidade. O prêmio foi desenvolvido por PLACAR desde o Robertão de 1970. Já naquela época ficava claro que as melhores equipes eram premiadas com o título do campeonato e as individualidades ficavam com a Bola de Prata. Os 11 melhores jogadores de cada posição (mais o artilheiro da competição) recebiam Bolas de Prata. Apenas em 1973 foi criada a Bola de Ouro, o prêmio dado ao jogador que conseguisse a melhor média dentre todos os jogadores do Campeonato, independentemente da sua posição.
Por certo, o prestígio do prêmio se deve à clareza e a coerência dos critérios adotados. As notas dos jogadores são dadas por jornalistas de PLACAR e ESPN ou convidados e vão de 0 a 10. É a média dessas notas (somam-se todas as avaliações para dividir pelo número de jogos de cada atleta) que determinará quem foi o melhor nas 11 posições. Quem receber a maior média entre todos os premiados ficará com o troféu máximo, a Bola de Ouro.

O regulamento é simples demais e o rigor é total. Em todos os jogos, inclusive naquele Goytacaz-RJ 1 x 0 Fast-AM, disputado em 14 de maio de 1978, havia um jornalista de PLACAR presente no estádio. Foram milhares de jogos nos últimos 44 anos e sempre a avaliação foi feita ao vivo e a cores.
Na história da Bola de Prata, o rubro-negro Zico é o campeão de todos os tempos: abarrotou suas estantes com nove prêmios. Júnior e Renato Gaúcho ficam logo atrás com seis prêmios. Já Pelé foi submetido a regras especiais. Desde a primeira edição do prêmio ficou estabelecido que o Rei do futebol não deveria competir com seus companheiros mortais. Pelé foi considerado hors concours e recebeu uma Bola de Prata especial. Em 2013, Neymar também recebeu a Bola de Ouro hors concours.

Sobre o Troféu Bola de Prata
A parceria entre a Revista Placar e os canais ESPN para a entrega do tradicional prêmio Bola de Prata do Campeonato Brasileiro acontece desde 2006. Durante a disputa, um corpo de jurados acompanha e atribui notas a todos os jogadores envolvidos nas partidas rodada a rodada.

Ao final do torneio nacional, os 11 atletas de maiores médias serão escolhidos como os campeões de sua posição e serão agraciados com um troféu Bola de Prata. Já o de melhor desempenho entre todos receberá a maior honraria, a Bola de Ouro. Para a análise, o Troféu Bola de Prata parte do princípio do esquema tático clássico, o 4-4-2, avaliando sempre as posições de goleiro, dois zagueiros, dois laterais, dois volantes, dois meias e dois atacantes.

Botão Voltar ao topo