ESPN mostra o Super Bowl XLIX com exclusividade na TV paga

ESPN BrasilESPN InternationalTV Programming

ESPN mostra o Super Bowl XLIX com exclusividade na TV paga

SuperBowl_Everaldo e Paulo

 

São Paulo, janeiro de 2015 – A 49ª edição do Super Bowl será disputada neste domingo (1º), entre Seattle Seahawks e New England Patriots, no Arizona, e pela sexta vez consecutiva a ESPN fará cobertura in loco nos Estados Unidos.  Everaldo Marques, Paulo Antunes e André Kfouri já estão em Phoenix, no Arizona, produzindo reportagens e edições especiais dos programas “The Book is on The Table” e “Semana NFL”. O “Abre o jogo”, no domingo, terá duas horas de duração, a partir das 19h. A transmissão da partida, às 21 horas, terá como convidado especial Johnny Mitchell, ex-jogador do New York Jets e Dallas Cowboys na década de 90.

Os cinemas também serão palco do duelo deste domingo. Em parceria com a CineLive, a partida será transmitida em 54 salas de 34 cidades, com uma equipe exclusiva: narração de Rômulo Mendonça e comentários de Paulo Mancha.

Desde a abertura da temporada, em setembro passado, a ESPN transmitiu 113 jogos, num total de mais de 400 horas de jogos ao vivo. Durante os playoffs (10 partidas), o canal impactou mais de 700 mil pessoas, levando em consideração o público da TV paga – crescimento de 22% em audiência. Já o número de ATS (Average Time Spent – tempo de permanência no canal) teve um aumento de 13 minutos. As decisões de conferências, disputadas no último dia 18, colocaram a ESPN no topo: foi o canal mais assistido da TV paga entre os esportivos (homens 18-49 anos) na final da conferência americana (New England Patriots e Indianapolis Colt) e líder do trending topics mundial no twitter com a #ESPNtemfinaisnfl na conferência nacional (Seattle Seahawks e Green Bay Packers).

“A cada ano a NFL se consolida como sucesso comercial e de audiência”, afirma Marcelo Pacheco, vice-presidente de marketing e vendas da ESPN. “Todas as nossas cotas de patrocínio foram comercializadas, e a receita atual é 25 vezes maior do que há dois anos. Além disso, em três anos vimos a audiência do Super Bowl crescer 800%”, completa.

O show do intervalo do Super Bowl é o evento musical mais assistido do ano. Mais de 115 milhões de espectadores em todo os EUA assistiram ao show do ano passado (Bruno Mars e Red Hot Chilli peppers). Neste ano, a cantora Kate Perry se apresentará, com participação especial de Lenny Kravitz.

Parceria histórica: a ESPN exibe no Brasil a NFL desde a temporada 1992 / 93. Em agosto passado, a ESPN anunciou a ampliação dos direitos de transmissão, com exclusividade na TV fechada, até a temporada 2016. O acordo inclui a transmissão de jogos em dispositivos móveis no WatchESPN – plataforma de vídeos e programas ao vivo e on demand.

Assim como no ano passado, um concurso nas redes sociais premiou dois fãs do esporte, com acompanhantes, com uma viagem para Phoenix e ingressos para o Super Bowl. Ao todo foram mais de 5.500 imagens enviadas, em uma ação que teve alcance de 1,3 milhão de usuários.

Aquecimento: neste sábado (31), véspera do Super Bowl, às 22 horas, a ESPN+ transmite com exclusividade o duelo que pode levar o Brasil, pela primeira vez na história, à Copa do Mundo de Futebol Americano. O time nacional encara o Panamá, na Cidade do Panamá, e se vencer disputa o Mundial em Ohio, nos Estados Unidos, em julho.

Campanha de marketing: com criação da agência África, as peças da ESPN para o Super Bowl estarão em anúncios em mobiliário urbano, digital, out of home, pay TV, jornais, mobile e redes sociais.

Botão Voltar ao topo