Inspirada pelo Carnaval, ESPN lança campanha para o Super Bowl 50

ESPN InternationalFootballNews and InformationNFLTV ProgrammingUncategorized

Inspirada pelo Carnaval, ESPN lança campanha para o Super Bowl 50

São Paulo, 26 de janeiro de 2015 – O fã do esporte terá um Carnaval especial em 2016 com a transmissão exclusiva da 50ª edição do Super Bowl na ESPN. Com a partida decisiva agendada para o dia 07 de fevereiro, domingo de Carnaval, a ESPN apresenta sua nova campanha focada na transmissão da tradicional final da NFL, relacionando o megaevento do futebol americano com a festa popular no Brasil.

Reconhecida pela tradição na exibição da NFL e por transmitir o Super Bowl há mais de 20 anos no Brasil, a ESPN trabalhou na campanha produzida pela África para reforçar a data da histórica edição do Super Bowl 50: “De maneira leve, bem-humorada e despretensiosa, queremos mostrar ao fã do esporte que o melhor acontece quando juntamos a maior festa brasileira com uma das maiores festas do esporte”, destaca Sarah Buchwitz, Head de Marketing da ESPN no Brasil.

Um dos destaques da campanha é a marchinha criada para colocar o Super Bowl no ritmo do Carnaval. De autoria dos #Marcheiros, grupo que também compôs recentemente a marchinha do “Japonês da Federal”, a canção destaca a 50ª edição do evento de maneira descontraída, relacionando a temática do futebol americano com a festa popular. Além de brincar com o jogador brasileiro Cairo Santos, que disputou os playoffs da NFL pelo Kansas City Chiefs, a composição traz em sua letra o jargão “Fumble é vida”, do narrador Everaldo Marques e “Isso é o caos”, outro bordão usado nas transmissões da ESPN e consagrado pelo locutor Rômulo Mendonça. Para promover a marchinha, os narradores da ESPN produziram um clipe a ser exibido nas redes sociais e também na programação dos canais ESPN.

A campanha terá ainda um samba-enredo, versão estendida da marchinha, além de peças para mobiliário urbano, busdoor, anúncios para digital, cinema, TV por assinatura e também divulgação nas redes sociais a partir do dia 23 de janeiro.

O Super Bowl 50 será transmitido no dia 7 de fevereiro, às 21h, exclusivo na ESPN e terá como atração no intervalo o show da banda Coldplay, com participações de Beyoncé e Bruno Mars. A partir das 19h a dupla Everaldo Marques e Paulo Antunes já estará ao vivo diretamente do Levi’s Stadium, em Santa Clara, Califórnia. O evento ainda será transmitido em mais de 50 salas de cinemas pelo Brasil, em ação da ESPN em parceria com a Cinelive. A lista de cinemas participantes pode ser consultada pelo site www.cinelive.com.br, página em que o fã do esporte ainda pode adquirir as entradas antecipadamente.

Em 2015 o Super Bowl atraiu mais de 500 mil pessoas durante a transmissão da partida na ESPN, número que representou mais de 80% de crescimento de audiência em comparação com o Super Bowl em 2014. Nos cinemas, mais de 8500 entradas foram vendidas para que os fãs de esporte pudessem assistir o evento nas grandes telas.

 

Sobre a ESPN

A ESPN chegou ao país em 1989 e foi o primeiro canal de esportes da TV paga brasileira. Em 1995 a empresa criou o canal ESPN Brasil. Em abril de 2009, lançou o ESPN HD, em alta definição, que a partir de julho de 2012 passou a se chamar ESPN+, com uma programação diferenciada. As atividades da ESPN Internacional incluem televisão, rádio, impresso, internet, banda larga, internet sem fio, produtos de consumo, e gestão de eventos.

A empresa mantêm escritórios e/ou instalações de produção em locais-chave de todo o mundo incluindo Bangalore, Bristol (EUA), Buenos Aires, Cidade do México, Hong Kong, Londres, Miami, Melbourne, Mumbai, New York, Rio de Janeiro, São Paulo, Sidney e Toronto.  Desde 1983, ESPN (originalmente fundada em Bristol, Connecticut, em 1979) tem crescido ao redor do mundo, se estabelecendo como a marca líder mundial em esportes. A filosofia da empresa de crescimento global é a de sempre servir aos fãs do esporte e ser relevante localmente, com conteúdos e produtos que preencham sua grande paixão e dedicação.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar