NBA rende recorde de audiência à ESPN na TV e online e consolida liga entre as preferidas dos fãs de esporte

BasketballESPN International

NBA rende recorde de audiência à ESPN na TV e online e consolida liga entre as preferidas dos fãs de esporte

Com crescimento de audiência de 72%, transmissão exclusiva das finais garante
dois dos maiores índices da ESPN, além de recorde nos acessos da plataforma WatchESPN

 

A temporada 2015/2016 da NBA atingiu recordes de audiência para a ESPN na TV, WatchESPN e portal ESPN.com.br. Ao longo de toda a competição, mais de 4.2 milhões de pessoas com TV por assinatura foram impactadas pelas transmissões dos canais ESPN¹, com crescimento de 71% em audiência entre todas as faixas etárias e destaque para o público masculino entre 35 e 49 anos, que registrou índices de 125% de crescimento no comparativo com o ano anterior².

A exclusividade na transmissão das finais também rendeu números positivos para a ESPN, resultando no crescimento da audiência em 72% no comparativo com as finais da temporada 2014/2015. A sétima e decisiva partida da série entre Golden State Warriors X Cleveland Cavaliers, disputada em Oakland, Califórnia, garantiu ao canal ESPN a maior audiência dos últimos anos, superando o recorde anterior, também registrado nas finais da atual temporada com a exibição da 5ª partida da série³. Os números ultrapassaram as audiências da transmissão da final da Copa da Alemanha em 2016 e do SuperBowl 50, ocorrido em fevereiro deste ano.

German Hartenstein, Diretor Geral da ESPN no Brasil, ressalta a longa parceria da ESPN com a NBA no mercado nacional e o aumento do interesse dos fãs pela liga: “É gratificante ver a crescente popularidade da NBA entre os fãs de esporte brasileiros e saber que fizemos a aposta correta quando decidimos transmitir a liga há mais de 25 anos, logo que iniciamos as operações da ESPN no Brasil”, destaca German.

Reconhecida por levar informação aos fãs de esporte em todas as plataformas, a ESPN também registrou grandes números em seus canais digitais. O WatchESPN, plataforma de vídeos simulcast e on demand, atingiu seu recorde de acessos desde seu lançamento, totalizando 52 mil usuários únicos na soma dos acessos via aplicativo WatchESPN e portal ESPN.com.br⁴ que acompanharam a transmissão da sétima partida da série, no dia 19 de junho.

No portal ESPN.com.br, o fã de esportes também demonstrou seu alto interesse pela NBA. No dia seguinte à final da temporada, 18% de todo o tráfego de vídeo⁵ do portal teve origem do clipe com os melhores momentos da sétima partida, além de vídeos sobre LeBron James e análise dos comentaristas Eduardo Agra e Zé Boquinha, quando mais de 140 mil usuários assistiram aos vídeos do portal ESPN.com.br relacionados à decisão⁶.

A histórica série entre Golden State Warriors X Cleveland Cavaliers, decidida somente na sétima partida, contou com transmissão exclusiva e equipe especial dedicada à cobertura das finais para a TV, portal ESPN.com.br e redes sociais da ESPN. Nove profissionais foram enviados aos Estados Unidos para a produção de reportagens exclusivas e transmissão in loco dos jogos em Oakland e Cleveland. Na frente das câmeras, Everaldo Marques comandou a narração com comentários de Eduardo Agra e reportagens de José Renato Ambrósio.

Recentemente a ESPN anunciou a renovação dos direitos de transmissão da NBA para vários mercados, incluindo o brasileiro até a temporada 2024/2025. A partir da próxima edição, a ESPN passa a transmitir 170 jogos, 42% a mais que a atual temporada, exibindo partidas rodadas duplas às quartas e sextas-feiras, além de domingos. O novo contrato garante ainda o dobro do número de partidas transmitidas nos playoffs e a manutenção da exclusividade das finais.

 

FONTES:

  1. Kantar IBOPE Media Brasil 15 mkts. Live. Cov# “BAS NBA VT” e “BAS NBA VIVO”. 1 Out 2015 a 19 Jun 2016. AS4+ com payTV. ESPN.
  2. Kantar IBOPE Media Brasil 15 mkts. Live. Aud% “BAS NBA VIVO” de acordo com a temporada (14/15 – 1 Out 2014 a 21 Jun 2015; 15/16 – 1 Out 2015 a 19 Jun 2016). H18-24, H25-34 e H35-49 com payTV. ESPN.
  3. Fonte: Kantar IBOPE Media Brasil 15 mkts. Live. Aud% “BAS NBA VIVO” de acordo com os jogos da final, 2 a 19 Jun 2016. H18-49 com payTV. ESPN.
  4. Fonte: Adobe Omniture. Soma de Unique Visitors dos Feeds “ESPN-360 International” e “ESPN-Mobile Apps-360 International Apps”. 2, 5, 8, 10, 13, 16 e 19 Jun 2016. Filtros: WatchESPN Brazil + ESPN Live/Replay/VOD.
  5. Fonte: Adobe Omniture. Key Metrics. Unique Visitors do Feed “ESPN-ESPN Brazil”. 20 Jun 2016. Filtro: ESPN.com.br/NBA traffic.
  6. Fonte: Adobe Omniture. Video ID. Unique Visitors NBA vs. Total do Feed “ESPN-ESPN Brazil”. 20 Jun 2016.

 

Sobre a ESPN

A ESPN chegou ao país em 1989 e foi o primeiro canal de esportes da TV paga brasileira. Em 1995 a empresa criou o canal ESPN Brasil. Em abril de 2009, lançou o ESPN HD, em alta definição, que a partir de julho de 2012 passou a se chamar ESPN+, com uma programação diferenciada. As atividades da ESPN Internacional incluem televisão, rádio, impresso, internet, banda larga, internet sem fio, produtos de consumo, e gestão de eventos.

A empresa mantêm escritórios e/ou instalações de produção em locais-chave de todo o mundo incluindo Bangalore, Bristol (EUA), Buenos Aires, Cidade do México, Hong Kong, Londres, Miami, Melbourne, Mumbai, New York, Rio de Janeiro, São Paulo, Sidney e Toronto.  Desde 1983, ESPN (originalmente fundada em Bristol, Connecticut, em 1979) tem crescido ao redor do mundo, se estabelecendo como a marca líder mundial em esportes. A filosofia da empresa de crescimento global é a de sempre servir aos fãs do esporte e ser relevante localmente, com conteúdo e produtos que preencham sua grande paixão e dedicação.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar