Com produção da ESPN, documentário sobre Oscar Schmidt na NBA estreia na próxima quarta-feira

Documentario

Com produção da ESPN, documentário sobre Oscar Schmidt na NBA estreia na próxima quarta-feira

Maior nome da história do basquete brasileiro e recordista mundial em pontos da modalidade, Oscar Schmidt nunca havia atuado pela NBA embora houvesse tido a oportunidade em 1984. Em fevereiro de 2017, em uma ação conjunta de ESPN e Budweiser, o maior cestinha da história foi convidado a participar do All Star Weekend em Nova Orleans e realizou o sonho de disputar uma partida pela maior liga de basquete do mundo. Os bastidores serão contados no documentário “A Estreia”, produzido em parceria pela ESPN, Gullane Entretenimento e agência Africa na próxima quarta-feira (12), às 20h, na ESPN.

“Esta história tinha de ser contada e merece ser recontada a todo instante. Oscar foi grande e segue grande, um dos maiores que o mundo do basquete já viu. As novas gerações têm de saber disso e prestar a devida reverência ao maior cestinha da história. Não tenho dúvida que “A Estreia” faz justiça a Oscar na NBA”, ressalta João Palomino, Vice-Presidente de Jornalismo e Produção da ESPN.

A produção conta a história do Draft de 1984, ano em que Oscar foi selecionado pelo New Jersey Nets, mas não chegou a atuar pela liga por não poder jogar simultaneamente pela Seleção Brasileira, conforme regulamento da época. Naquele mesmo ano, nomes como Michael Jordan, Charles Barkley, John Stockton e Hakeen Olajuwon também foram escolhidos, fato decisivo para que muitos especialistas apontem este como o maior draft de todos os tempos. Ao comentar a recusa da possibilidade de atuar pela NBA, Oscar relembra a histórica conquista da medalha de ouro da Seleção Brasileira sobre os Estados Unidos nos Jogos Pan Americanos de Indianápolis de 1987.

A estreia de Oscar na NBA contou com uma equipe que o acompanhou durante seus treinos no Brasil e nos Estados Unidos, revelando sua preparação na quadra de basquete em casa e a emoção ao entrar pela primeira vez para atuar pela liga norte-americana. Entre os entrevistados, destaque para nomes contemporâneos do “Mão Santa” como Marcel de Souza, Claudio Mortari, Dodi, além de Zé Boquinha e Eduardo Agra, comentaristas dos canais ESPN. Entre os norte-americanos, depoimentos de Kobe Bryant, fã declarado de Oscar Schmidt, e David Robinson, um dos jogadores que estava na Seleção dos Estados Unidos derrotada nos Jogos Pan Americanos de 87.

Além da exibição na TV, os fãs de esportes poderão assistir o documentário com um dia de antecedência pelo WatchESPN, plataforma de streaming e vídeos sob demanda disponível para smartphones e tablets com iOS e Android ou pelo site www.espn.com.br/watch

Sobre a ESPN

A ESPN chegou ao país em 1989 e foi o primeiro canal de esportes da TV paga brasileira. Em 1995 a empresa criou o canal ESPN Brasil. Em abril de 2009, lançou o ESPN HD, em alta definição, que a partir de julho de 2012 passou a se chamar ESPN+, com uma programação diferenciada. As atividades da ESPN Internacional incluem televisão, rádio, impresso, internet, banda larga, internet sem fio, produtos de consumo, e gestão de eventos.

A empresa mantem escritórios e/ou instalações de produção em locais-chave de todo o mundo incluindo Bangalore, Bristol (EUA), Buenos Aires, Cidade do México, Hong Kong, Londres, Miami, Melbourne, Mumbai, New York, Rio de Janeiro, São Paulo, Sidney e Toronto.  Desde 1983, ESPN (originalmente fundada em Bristol, Connecticut, em 1979) tem crescido ao redor do mundo, se estabelecendo como a marca líder mundial em esportes. A filosofia da empresa de crescimento global é a de sempre servir aos fãs do esporte e ser relevante localmente, com conteúdo e produtos que preencham sua grande paixão e dedicação.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar