Em temporada atípica, NBA na ESPN impacta 32% mais pessoas e lidera TV paga nas finais

ESPN Brasil

Em temporada atípica, NBA na ESPN impacta 32% mais pessoas e lidera TV paga nas finais

A temporada 2019/2020 da NBA se encerrou no último domingo (11) com o título do Los Angeles Lakers sobre o Miami Heat em série final vencida por 4 a 2 pela equipe da Califórnia, agora maior campeã da liga ao lado do Boston Celtics, com 17 conquistas. Com transmissão exclusiva da ESPN na TV por assinatura, a série decisiva registrou altos índices de audiência, garantindo a liderança entre todos os canais da TV paga em quatro dos seis confrontos finais, incluindo a última partida, no domingo.¹

No comparativo com a temporada anterior que já havia registrado crescimento, a NBA chegou a um número ainda maior de pessoas, apresentando aumento de 32% no público que acompanhou as transmissões da ESPN, mesmo em um ano tão atípico para a liga.² Por conta da pandemia, a competição foi interrompida no início do mês de março e retornou apenas em 31 de julho, em uma megaestrutura montada no complexo ESPN Wide World of Sports, no Walt Disney World, em Orlando, na Flórida. A chamada ‘bolha’ da NBA garantiu total segurança para todos os atletas, comissão técnica e profissionais necessários para a realização das partidas, isolando os envolvidos do mundo exterior em rígidos processos de segurança por mais de três meses até a última partida da final.

Ao longo de toda a temporada a ESPN exibiu 170 partidas ao vivo da liga, além de investir em ampla cobertura jornalística em programas como o ESPN League e SportsCenter. A transmissão de todas as partidas realizadas dentro da ‘bolha’ foi realizada de maneira remota pelos profissionais da ESPN Brasil, incluindo a equipe de narradores e comentaristas que pela primeira vez teve que realizar as transmissões de suas respectivas casas.

Com as mudanças no calendário da temporada 2019/2020, a NBA ainda não definiu a data para o início da nova temporada, mas a expectativa é que o retorno aconteça em janeiro de 2021. A ESPN seguirá com os direitos de transmissão da NBA para o mercado brasileiro, mantendo a exclusividade das finais na TV por assinatura.

FONTES DE AUDIÊNCIA:

  • Kantar Ibope Media I Techedge. Base 15 mercados |  Data:02.Out.20, 06.Out.20, 09.Out.20 e 11.Out.20. Target : H 18-49 com Pay TV. Time: 22:10 – 24:32, 22:10 – 24:39, 22:10 – 24:39 e 20:40 – 23:01
  • Kantar Ibope Media I Techedge. Base 15 mercados |  Período: 16.Out.18 – 13.Jun.19 vs 22.Out.19 – 11.Out.20 e 30.Mai.19 – 13.Jun.19 vs 30.Set.20 – 13.Out.20 . Target : P4+ com Pay TV

Sobre a ESPN:

Líder mundial em esportes, a ESPN chegou ao Brasil em 1989 e foi o primeiro canal esportivo da TV paga no país. Referência em conteúdo multiplataforma e jornalismo de credibilidade, a ESPN conta com quatro canais nas operadoras de TV por assinatura do mercado brasileiro: ESPN Brasil (canal com destaque para as atrações do jornalismo como SportsCenter, Bate Bola, Bola da Vez e Resenha ESPN, além de grandes jogos do futebol internacional), ESPN (NFL, NBA, MLB, NHL, tênis e futebol internacional), ESPN2 (futebol internacional, eSports, esportes americanos, surfe, rugby, ciclismo e poker) e ESPN Extra (canal focado em eSports, esportes radicais e X Games).

O ESPN App, disponível para iOS e Android, é o aplicativo multimídia da ESPN que concentra as principais notícias do mundo dos esportes e permite aos fãs da programação acessar o WatchESPN, plataforma que integra os canais em tempo real, eventos ao vivo com transmissão exclusiva e o acervo com mais de 600 títulos de conteúdo sob demanda. A marca também disponibiliza notícias e vídeos exclusivos via portal ESPN.com.br.

Fundada em Bristol, Connecticut, em 1979, a ESPN tem como filosofia servir aos fãs de esporte em qualquer hora e lugar. Atualmente a empresa oferece conteúdo aos fãs em mais de 60 países, nos cinco continentes. A ESPN é marca pertencente aos grupos The Walt Disney Company e Hearst Corporation.

Etiquetas
Botão Voltar ao topo
Fechar